quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Mais um... (Pedra Grande)

Boa noite.
Hoje venho relatar um passeio um pouco mais longo, e que gostaríamos que tivesse sido maior.
Dias das crianças e o plano era fazer um pedal em galera, juntando pelo menos 4 amigos, mas por infelicidade acabamos saindo apenas em dois. Eu e o Marcus.
Em conversa muito sucinta pela internet na véspera planejamos sair do Campus de Uvaranas as 8:00 e seguir com destino a Pedra Grande, Cachoeira da Mariquinha e Buraco do Padre. Conseguimos sair com pouco atraso, o que foi muito bom. O tempo estava um tanto fechado e por precaução resolvi levar mochila com comidas e uma blusa, soubesse que seria tão pesado levá-la, teria deixado de lado e passado um pouquinho de frio.
Com menos de 1 hora já estávamos no Passo do Pupo, encontramos um pessoal lá e que mais tarde encontraríamos mais uma vez e no mesmo lugar, acabamos trocando contatos e quem sabe um próximo pedal não conte com mais gente.

 Igreja do Passo do Pupo, quase 9 horas

 O bar Bom Jesus e o Gabrielzão acabando o alongamento (esse você podia avisar que iria tirar neh Marcus??)


O pedal estava fluindo relativamente bem, a altimetria foi muito fácil na ida, planos e grandes descidas fizeram companhia até a entrada para a trilha da Pedra Grande. A trilha que não pode ser feita de bike é que cansou mais a gente, chegamos ao topo da pedra bem cansados. Mas é lógico que fomos recompensados.
Nosso momento O2.org


 Uma panorâmica

Vista a esquerda de onde estávamos.

 De frente, e reparem que a vista vai ficando cada vez pior (pela degradação)

E no extremo direito de nós, o verde voltava a reinar
 Ao centro, como dito, a imagem não era tão bonita, agradava a vista da distância que era possível ser ista e a altura em que estávamos. O que mais estragava era a vista de regiões em que havia ocorrido queimadas e a mina para retirada de arenito
 Sintam a altura



Porém, contudo, entretanto e toda via as piores imagens estavam por vim.



 Essas foram tiradas em um lugar em que as pedras formavam uma espécie de portal, bem místico quando nos lembramos que a região é dita cheia de mistérios e imagens de pessoas, por ficar próximo a um cemitério e por ter sido região muito utilizada pelos jesuítas.

Logo começamos o nosso retorno, e ai foi que nossos planos foram por água a baixo. A altimetria que antes ajudou, agora parecia um paredão, e antes dos 4km de subida terminarem já havíamos desistido dos outros dois pontos de visita, ainda mais que a Mariquinha teriam mais 10km de descida seguido de muita subida e o Buraco do Padre tem mais uns 5km de muita subida (já feita de outra vez e com muito esforço).
Nosso roteiro então mudou para uma visita as Dolinas Gêmeas, que o Marcus não conhecia e que eu tinha ficado devendo mais algumas fotos.




As fotos são incapazes de dizer o quão grande são essa dois buracos. 
Das Dolinas voltamos ao Passo do Pupo onde reencontramos nossos novos amigos e após alguns minutos de conversa resolvemos sair na frente deles. Subidos a serra num ritmo até que bom, e a descida do resto do caminho foi feita bem rápido para os meus padrões. Só me assustei que ao chegar no Campus, os amigos já estavam passando pela gente. Um dia quero pedalar igual eles.
O total pra mim foi de 58km em 3:08h de pedal. A média ficou em 19,2km/h, o roteiro e altimetria (que começa lá na Pedra Grande) estão logo ai embaixo.




Abraços e bom resto de semana a todos.