sábado, 21 de abril de 2012

Mais um...(Mirante)

Boa Tarde!
É gente..o pedal de hoje estava prometido apenas para se não amanhecesse chovendo. E não amanheceu!
Acordei as 7:20 pra encontrar o pessoal as 8:00 e iríamos para o Taquari dos Polacos fechando 40km. Com um pouco de atraso, devido a problemas no pneu, consegui encontrar a galera toda reunida e pronta pra sair.
Sem nem bem cumprimentar todos os 4 que lá estavam, já percebi que o roteiro seria outro. Mudamos para ir em direção ao Passo do Pupo, mas no caminho nova mudança...Vamos para o São Jorge, afinal, é fim de semana com feriado e as bikes não vão ver terra?
Resolvemos então começar passando pelo patio da All



O chão estava muito molhado e por isso já dava pra perceber que o pedal ia ser tenso, isso aliado ao ar bem pesado por ter chovido a pouco tempo fez a gente sofrer um tantinho. 
Nosso amigo Evertom puxou bem o ritmo no começo e fomos indo....


Mas com pouco tempo a gente já estava na entrada para as cachoeiras do rio São Jorge, mas ai mudamos de novo o roteiro...Vamos até onde fechar 20km e voltamos pra fechar 40 total! Mas no fundo isso já era bem mentira.
Seguimos em direção a represa de Alagados, mas antes paramos em um mirante que eu não conhecia, e foi de lá que fiz todas as outras fotos, antes de guardar a câmera com medo da chuva!





Câmera guardada, o casal resolveu voltar dali, e os três doidos (Eu, Evertom e Eduardo) resolvemos fazer uma volta mais longa, passando por trás dessa represa e pegar uma estrada até o posto Menegatti já em Carambeí.
Do mirante até a represa foi uma descida só, máxima de 57,7 na terra, coisa de maluco, mas que foi gostoso foi. Na represa já seguimos para a usina e do lado dela pegamos um caminho passando por uma plantação de Pinos que nos dava muito a sensação de estar pedalando em outro país. Estava todo mundo alegre e ai apareceu a primeira subida, mas era tanta subida e tão ingrime, que foi impossível subir pedalando, o jeito foi por a bike nas costas e ir subindo aos poucos. Cansou, mas subimos.
Ai, quando eu achei que a coisa ia fica boa de pedalar, me deparei com muita areia, que estava molhada e pesada, e claro, barro! Muito barro! Não foi fácil de pedalar, mas que foi muito divertido foi. As bikes indo de lado em alguns trechos, árvores caídas fechando a estrada e desvios não planejados fizeram do pedal um dos mais divertidos de todos. Até lavar os pneus com água de poço artesiano a gente fez.
Fazendo bastante força e tendo de se acostumar com barulhos de freios e câmbios já desregulados, chegamos em Carambeí por um bairro que parecia ser longe de tudo, mas pedalando mais duas quadras já entramos no posto Menegatti.  Lá, paramos pra comer e tomar uma Coca, que o corpo já estava pedindo.
Retomando o pedal, e frio apertou e tive de girar mais pra tentar esquentar, demorou pra fazer efeito, e quando fez as pernas pararam de doer. Entramos na estrava velha de Carambeí e a fizemos em um tempo muito bom, coisa de 20 minutos e já estávamos subindo a ladeira do clube verde. Mais um tanto e o Eduardo nos abandonou ficando ainda uma boa subida pra eu e o Evertom escalarmos, e ai a perna começou a pedir arrego. Reduzindo marchas e indo com mais calma consegui chegar em casa as 13:30 com exatos 65km pedalados, quase que exclusivamente na terra.
Hoje foi pesado, cansativo, mas muito divertido. Em breve vamos marcar mais dessas.

Grande Abraço.