quarta-feira, 26 de junho de 2013

Mais um...(segunda etapa municipal)

Boa noite,
Com um pouco de atraso de estou vindo falar sobre a segunda etapa do campeonato municipal de MTB. Bem, justificando o atraso e de forma sucinta, foi por conta de duas viagens, a primeira feita na segunda-feira de Ponta Grossa à Maringá e a segunda por ontem e hoje que estive em Presidente Prudente.
Voltando a corrida, queria falar de todo o fim de semana que foi muito, mas muito gostoso mesmo. Alguns fatos pontuais levaram a isso.
Primeiro - Entrei de férias.
Segundo - Amanda de capacete novo topou ir passear na pista do IAPAR, se sujou e mesmo assim se divertiu.
Terceiro - Eu tenho amigos que me ajudam em caso de pane seca no Peugeot.
Quarto - Eu consegui terminar pelo menos uma volta na corrida e sem destruir a minha bike.
Quinto - As fotos que vi do campeonato me fizeram rir bastante de alguns tombos.

E 5 motivos já esta bom! Houveram mais motivos, mas não tem muito a ver com bike, então deixa quieto!
Começando o relato pelo sábado, passei na casa da Amanda pra buscar ela e a bike (sim....comprei um transbike também, seria o sexto motivo?) e rapidinho chegamos na fazenda do IAPAR, o pessoal do ATTACK estava em peso lá. Começamos o reconhecimento da pista e logo vimos que não ia ser muito fácil....barro pra todo lado que se olhava. O primeiro obstáculo que era uma pequena ponte eu até consegui fazer. Já o restante foi só desviando ou passando empurrando a bike. Não havia como parar de pé com tanto barro preso nos pneus. Com tudo isso, desanimei de participar da corrida, iria somente assistir. Ahhhh teve outra coisa muito boa nesse passeio com a Amanda, era fim de semana de Super Lua, e era enorme quando conseguimos ver ela no entardecer.







Ai fui pra casa e depois resolvi sair pra jantar, eis que a bóia do combustível do carro deu problema e acabei ficando sem gasolina, rs rs. Ainda bem que o Nilson foi me salvar!! Valeu Nirso!!!
No domingo, acordei atrasado pro horário da corrida, mas como não ia correr, não me apressei. Me vesti como se fosse correr, porque vai que dá a loca e resolvo participar neh!?
Chegamos lá e nada de largada ainda, ai quem decidiu se eu correria ou não foi meu salvador da véspera. Resultado? Corri!
Alinhei na sub-30 e não durei nem o primeiro quilômetro, sobrei feio pra galera, e olha que nem tinha chegado o barro ainda. A pista estava bem pior que no dia anterior, o barro estava mais revirado por conta dos atletas que passaram antes. Deu até um pouco de vergonha de sobrar tanto pro pessoal, mas é o que acontece quando a gente não tem tempo de treinar.
Quase levei alguns tombos por conta de raízes e pela falta de aderência do pneu, parecia criancinha aprendendo a pedalar. Patinava aqui e ali e fui indo. A corrida teve 3 voltas, eu completei a primeira e me dei por satisfeito, melhor não arriscar levar um tombo na situação que esta a família, ainda mais em começo de férias.
No fim da volta desisti, mas sem vergonha nenhuma, estava ciente que aquele trajeto não era pra mim, pelo menos não com aquele barro todo. Acompanhei ainda alguns atletas passando, e logo passou a Annelize, o orgulho da ATTACK, deu show em muita gente, inclusive em mim. Parabéns Anne!!!








 E ai era hora de guardar a bike e pegar o caminho da roça.



Que na verdade nem foi tão roça assim, só passei em casa tomar um banho e fui almoçar na casa da Amanda, chegando lá o irmão dela nos chamou pra ir até o Buraco do Padre e o passeio rendeu um bela foto que queria compartilhar aqui. São ou não são bonitos os lugares que a bike nos deixa conhecer? (não fui de bike....dessa vez)



 E foi mais ou menos isso que aconteceu no fim de semana de pedal duplo.

Valeu galera!