quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Mais um...(Pulando a cerca)

Bom dia,

Como prometido, esse semestre vou pedalar com uma frequência um pouco maior, e nesse ânimo todo é que saí ontem de novo com a Anne e a Grazi. A principio faríamos uma simples ida pro Passo do Pupo, mas dai a vontade de pedalar foi um pouco maior e resolvemos voltar pela terra.
Saímos do Parque Ambiental as 13:00 e fomos indo em direção ao Passo, num ritmo bem tranquilo, pra mim, e um pouquinho puxado pras meninas, mas só um pouquinho. Só quando chegamos na torre de comunicação foi que lembrei que dava pra fazer a volta por uma estrada de terra que passa pelo complexo do Botuquara e depois segue pela Fazenda Modelo saindo próximo da AABB, perguntei pras meninas se elas topavam, e deu boa.
Entramos na estrada pro Buraco do Padre, paramos no Porto Brazos pra pegar água. voltando pra estrada passamos a primeira porteira. A Grazi nessa altura já tinha as pernas todas manchadas de graxa (tudo devido a super coordenação dela - rs rs). Ai foi hora de apanhar um pouco da areia, havia bastante areia no caminho, e fora a força pra pedalar, tinha a dificuldade de parar de pé. Por sorte foi um trecho pequeno. E ai chegamos na segunda porteira a passar.





Seguindo nossa aventura, pedalamos um pouco por uma espécie de colina, com uma plantação ainda bem nova, que eu não consegui identificar, mas que estava com um verde fantástico.



Continuamos pedalando e chegou a descida pro Botuquara, da outra vez que passei por ali, fiz no sentido inverso, e embora eu tenha subido, não lembrava que era tão longo. A bike facilmente passa dos 50km/h, e na terra. E ai chegou a parte mais divertida do pedal, que foi encontrar o riozinho e passar ele pedalando.








Seguindo ainda, fizemos uma subida pulamos mais uma porteira, e cruzamos a estrada do talco. Ai foi só voltar pela Fazenda Modelo, mas claro, ainda pulamos mais uma ou duas porteiras e nessa altura a piada já estava pronta, e deu nome a esse pedal, já que o que eu chamava de porteira as meninas chamavam de cerca.
A estradinha da Fazenda tinha alguns pontos com um pouco de barro, umas duas subidinhas bem legais de fazer, e uma descida que foi possível até dar umas dropadas com pequenos saltos. Eu me diverti!
E rapidinho chegamos no asfalto, demos uma paradinha no Posto Santa Rita, trocamos uma ideia com o Daniel, não contentes ainda, fomos até a Bike Adventure pra um reparo no Banco da Grazi que tinha se soltado e ficava virando pra cima e pra baixo (se fosse chave allen eu tinha consertado antes).
E depois foi só descer pra casa, totalizando 50km mais ou menos.
Foi um pedal num ritmo bem tranquilo, e que talvez justamente por isso, foi bem divertido e gostoso de fazer. O frio dos outros dias deu uma trégua e ai que eu aproveitei mais ainda.
Segue o vídeo.



E o percurso.



Grande Abraço!