quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Mais um....(Experiências)

Boa noite,

Eu sei que o blog esta meio que as moscas, mas eu juro que não esqueci dele. Me deixem explicar o porquê de ele estar assim tão abandonado.
Esse ano comecei o internato na minha faculdade, então tenho estágio obrigatório de segunda a sexta das 7h até as 16h (normalmente, porque as vezes passa), com duas aulas semanais nas quartas e quintas-feiras que dificultam bastante os pedais, e fora tudo isso, um volume gigantesco de coisas para estudar, então, os pedais no fim do dia estão consideravelmente diminuídos.
Mas não fiquei parado todo esse tempo. As aulas voltaram dia 06, antes disso fiz um pedal e postei aqui, no dia 11 havia a ideia de fazer um pedal com um bom grupo de amigos, saímos de casa (Amanda e Eu) e nos encontramos com a galera. O caminho não era dos mais difíceis, mas como fazia algum tempo que ela não pedalava, sofreu um tantinho com as trilhas mais fechadas e alguns buracos. Terminando a primeira parte do pedal (eram 5 no total) a namorada caiu em uma descida e se machucou, dando um grande susto em mim. O pessoal estava bem mais na frente e quando perceberam nossa demora, voltaram. Conseguimos ir com a Amanda até um local mais conhecido e o pai do Stark foi nos buscar, de lá fomos pro hospital e as radiografias nos deram um bom alívio. Nada sério havia acontecido. Como o tombo foi ainda no "começo" do pedal acabei não fazendo vídeos ou fotos. De lá pra cá, não pedalei mais, só cuidei da pequena, fez vários hematomas e tudo tem de ser feito com um pouco de paciência.
Pra não ficar sem pedalar esse tempo do internato, estou me adaptando a usar a bike mais como meio de transporte, como fazia em Maringá. Essa foi a primeira semana, de cara me assustei com a diferença de tempo, de casa ao hospital são 10km e eu levei exatamente o dobro do tempo entre ir de bike e ir de carro (20min vs 40min as 6:30h). Indo de bike, porém com roupas de ciclismo e sem preocupação com o suor, o tempo é de 25 à 30min e o carro no horário de pico leva 30min, incrível como existe a diferença do carro por conta do horário.
Mas usando a bike também para transporte acebei fazendo um investimento no fim do no em iluminação, e é sobre ela que eu gostaria de falar um pouco mais. Aqui em Ponta Grossa, tem amanhecido próximo das 6:40, horário em que já estou na rua, quando vou de bike. Por isso já sabia que um lanterna e um farol seriam necessários para minha correta visualização, ainda mais nesse horário que pode ter gente bêbada voltando pra casa, e gente sonolenta indo trabalhar.
O farol já é uma peça conhecida de muita gente, uma lanterna de 1800 lumens com bateria, que fornece uma ótima iluminação, chegando a não ser necessário seu uso em potência máxima. Fiz algumas trilhas noturnas com ela e a visão é realmente um show a parte. Transmite muita segurança, ainda mais se estiver usando óculos com lentes amarelas. Usando somente a luz fraca, é fácil de andar pelos estradões, e a bateria dura mais de 4h, que foi o tempo da nossa trilha mais longa.
Agora o pisca, esse sim é diferente. Se chama IdemLight, é de uma empresa que fornece material hospitalar para alguns hospitais aqui da cidade e sinalizadores de emergência. É o caso desse dispositivo que estou usando. Ele é um grande disco com leds muito fortes, que podem piscar em uma combinação de 9 modos e com a bateria durando entre 4h e 50h dependendo a forma de utilização, eu gostei do uso como giroflex, e assim ele dura aproximadamente 5h de pedal. Ele foi feito para resitir a 10t de peso sobre ele, é a prova d'água e choque, além de boiar e apresentar um super imã que permite que ele seja "colado" em superfícies ferrimagnéticas. Estou com ele a aproximadamente 2 meses e posso dizer que a experiência é muito boa, os carros realmente passam bem longe da gente, porque ele assusta, é muito fácil confundir com um carro ou moto de alguma guarda de trânsito. Inclusive a autarquia de trânsito aqui da cidade os usa durante as blitz. Ainda posso dizer que ele é realmente muito forte, suporta muito, mas muito peso em cima. o único porém é que ele não foi feito para bikes, e ainda estou dando um jeito de fixa-lo de forma mais simples. Segue fotos e vídeos para verem o farol e o pisca.







Quem tiver interesse nesse pisca, o valor dele é 130 reais, um pouco caro, mas pensando na segurança que ele oferece, mais o fato de não ter pilhas e ainda poder ser usado pra outras coisas que não a bike, acaba sendo um preço justo. Pelo menos na minha opinião.
Caso gostem, o contato do revendedor é via e-mail  vinicius@idemtecnica.com.br

Ahhh, hoje fiz um pedal, mas coisa pouca e no asfalto então não rolou foto.
Quem sabe no fim de semana não role algo diferente.

Grande abraço a todos, obrigado pela paciência e desculpa pelo "abandono" do blog.