domingo, 9 de fevereiro de 2014

Mais um....(Bocaina)

Boa tarde!!

Alguns  dias sem post, mas não por falta de pedal. O moço aqui esta precisando dar uma emagrecida e por isso tem feito alguns pedais mais no asfalto pra ganhar km de rodagem. Semana passada fiz novamente o pedal pelo Botuquara só que com um amigo, o Guilherme. Pra não por duas postagens praticamente iguais aqui no blog, acabei nem levando a câmera. O Guilherme é um enfermeiro que trabalha no mesmo hospital em que estou fazendo parte do meu internato, uma cara gente fina demais e que começou andar de bike há quase um ano, tem feito alguns pedais até que bons, mas conhece muito pouco das trilhas da região. Sendo assim, temos marcado alguns pedais para ele conhecer alguns dos pontos mais frequentados pelos ciclistas. Esse fim de semana, no entanto, o caminho era novo pra nós dois. Não que o caminho seja pouco frequentado, mas que eu nunca tinha ido mesmo, como existem outros aqui na cidade que eu simplesmente não fiz ainda por uma série de motivos. Fizemos a estrada da Bocaina!
Combinamos o ponto de encontro para as 14:30, e fomos pontuais, junto de nós foi o Marcão, também amigo de companhia agradável e que sempre faz a gente rir. Andamos um pouco ainda pelo asfalto e entramos na terra sentido pedreira Boscardim. Uma estrada bastante larga, quase toda cascalhada ou com saibro, o que permitiu fazer uma descida bem gostosa no primeiro trecho. A única coisa que atrapalhava um pouco, e que foi uma constante no pedal, foram os carros e caminhões que passam muito mais rápido do que o bom senso diz, assim levantando um poeira que as vezes não nos permitia ver nem 30m a nossa frente.
Depois dessa descida, fizemos uma subida leve e nos deparamos com um visual bastante gostoso da área rural de Ponta Grossa e já avistando Carambeí.





 Pouco depois disso chegamos a uma bifurcação, entramos à esquerda e fizemos uma descida bastante longa e inclinada, subimos um pouco, e então entramos num retão bem longo de terra vermelha, que me lembrou Maringá. Nova descida e um riozinho no final dela.


Passando a ponte começava uma boa subida. Uma serrinha chata de fazer, mas que me mostrou que estou um pouquinho melhor do que esperava. Passada a serrinha, o caminho continuava subindo, só que bem mais leve até uma igrejinha, lá, tomamos o caminho da direita, com outra grande descida!



Foram quase 5km de descida, então, encontramos o Rio Tibagi, ou pelo menos acreditamos que era ele. Ai veio o desânimo, os 5km que descemos teríamos que subir, do outro lado do rio. ainda bem que não foi bem assim, pelo menos não nessa parte do caminho, depois de passar um tempo subindo e respirando a poerira dos carros, começamos a descer novamente, e descemos bastante, para de novo encontrar um rio. O bom foi que dessa vez tinha onde tomar um banho. Não teve outra, todo mundo pra água porque o motor já estava pra ferver.



Ai sim foi hora de subir tudo de volta, e até mais um pouco já que Carambeí esta mais alto que Ponta Grossa. Por sorte era uma subida bem menos ingrime que as demais, mas mesmo assim o Marcão pregou. ai tivemos de dar uma reduzida, passar uma água pra ele, mas devagar continuamos. Quando chegamos no asfalto e passamos na primeira "venda" paramos pra tomar uma Cini Limonada Suíça. Primeira vez que tomei, e gostei! Enquanto o Marcão dava mais uma descansada, aproveitei pra fazer umas fotos do entorno.




No asfalto dei uma acelerada pra ver se ainda pegava a Frederikas (loja de tortas, bastante famosa na região) aberta, e onde era o ponto de encontro com a Amanda, minha namorada e a Larissa, esposa do Guilherme, como atrasamos em quase 2h o tempo programado, não foi surpresa não encontrá-las lá, mas esse é outro assunto. Depois de uns 10 minutos que estava lá, chegaram o Gui e o Marcão, ai foi hora de comer. 


De lá, o retorno foi pela famosa estrada velha de Carambeí, que saí no Clube Verde. Praticamente só descida, sem esforço algum, mas só até o Clube, porque depois dele tivemos de subir até a UTFPR e de lá até o centro pela subida do Monteiro. Um bom teste pras pernas com quase 70km rodados já.
Do centro até em casa foi só descida!! No total foram 80km de muita poeira, por sorte sem muito sol, embora bastante calor, e muitas risadas acumuladas.
Segue o vídeo e trajeto do pedal!




Um abraço e bom resto de fim de semana a todos.