quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Mais um....(Bosque com o Dog)

Boa noite já!

Como disse no último post, ontem teve pedal, e foi dos mais divertidos que eu poderia ter, muito embora não tenha começado muito bem.

Cheguei em casa as 18:00, já tinha tudo esquematizado na cabeça: Pegar a bike, pendurar no carro, pegar água, bastante água, coleira, peitoral e guia, gopro, por tudo dentro da camelback. Voltar no carro, chamar o cacchoro, prender ele e sair. Passar no posto, calibrar os pneus e partir pra Usina da Copel. Até ai foi tudo certinho, sem atrasos, estava na usina as 18:40.
Ai, fui por o carro numa beirada da estrada e não vi uma valeta, resultado....o carro ficou preso. Não ia nem pra frente e muito menos pra trás. Minha sorte foi que o Goiano, um rapaz que pedala com a galera vinha treinando por ali e pode me ajudar, levamos quase meia hora pra calçar o carro e poder tirar ele dali. Peço desculpas ao amigo por ter atrapalhado o treino dele. Um dia a gente senta e eu pago uma Coca.
Carro posto num lugar seguro, era hora de sair com o Mark (lembra?? o cachorro!!)
Já eram 7:15 e eu um pouco preocupado com o horário, soltei o Mark na subida que leva pro início dos carreiros. Não é uma subida das mais fortes, mas o cachorro é muito rápido. Ele passou por mim assim que chamei ele e foi correndo até onde o Goiano já estava, ignorando todos os meus comandos, chegou lá e começou acompanhar o amigo. Fiz um pouco de força e cheguei junto e fui até o local de virar à esquerda, felizmente o dog preferiu vim comigo. Dali até a ponte é só areião, e não foi fácil acompanhar o cachorro, primeiro porque ele estava correndo a quase 28km/h, segundo que nessa velocidade ele jogava areia pra cima com as patas de trás e vinha bem na altura do meu rosto. rs rs
Até chegar na ponte foi correria, parei e dei um pouco de água pra ele, na verdade ele nem fez muita questão, ainda tinha muita energia pra queimar. Passamos por baixo da ponte e ele se mandou na frente de novo, mas dessa vez, quando parei e chamei ele voltou, deu uma volta pelo mato e fez até pose pra foto.





Seguindo a trilha, ele só foi mostrando que é bem mais forte do que eu, e abrindo distância, pelo menos também mostrou que é obediente e parava pra me esperar, ou até mesmo voltava um trechinho. Assim fomos até cruzar o riozinho. Ali deu um pouco de dó dele, já que ele morre de medo de água, parou e chorou, mas quando viu que não tinha jeito, acabou atravessando.



Ai fiz a subida do bosque empurrando a bike, porque esta faltando perna, e resolvi fazer a perna mais longa dele, pegando a direita numa bifurcação. O Mark continuava na frente.


Ai entramos na outra parte do bosque, ali eu consegui pedalar melhor, e em certos pontos haviam os lacinhos feitos pra desviar de alguns troncos, num desses o Mark passou batido e nos desencontramos por uns 5 minutos. Eu parei e fiquei chamando por ele, enquanto ouvia ele chorar. Ainda bem que o bicho é muito inteligente e tem a audição muito boa, só parado e chamando por ele, ele me encontrou. Continuamos o passeio, e ele só foi me mostrando o quanto é esperto, haviam poças de barro pelo caminho, como ele ia na frente, me mostrou todos os melhores lugares pra passar, sem atolar. Se mostrou um ótimo guia pros pedais. Mais a frente saímos de volta na estrada principal, passagem rápida e voltamos pro carreiro, sentido primeira ponte. Andamos um pouco e parei pra dar água pra ele de novo.



Tocamos o passeio, atravessamos a ponte, achei que ele ia estranhar ou reclamar por medo da altura, ele fez de conta que não era nada e passou mais tranquilo do que eu. Voltamos pro areião e ele continuava mostrando que tem mais gás que eu, sobrei de novo. El corria um pouco, olhava pra trás, via se eu estava perto, se estava ele olhava pra frente e dava mais uma sapecada, se eu estivesse longe ele parava e me esperava, só pra sprintar assim que eu chegava perto. E foi assim até chegarmos na estrada principal de novo. Ai descontei, era descida, embalei e deixei ele pra trás.
Mas foi ai que eu percebi uma coisa bem legal, os nossos bichinhos aprendem com a gente né? Ele faz igualzinho eu, quando esta na frente no pedal, anda bem e as vezes espera os outros, quando fica pra trás, começa de choradeira. Igualzinho o dono! Ai eu não aguentei e esperei ele, descemos juntos até o carro. Dali foi só pendurar a bike de volta, prender o Mark e ir comer um x-tudo no DG lanches!!

Fiz um vídeozinho desse pedal, mas fiz com o celular (editei também), porque na correira de tirar o carro da valeta, esqueci de montar a gopro no capacete. desculpem a baixissíma resolução da imagem, mas da pra ter idéia do quanto rápido é esse "bichinho".



Estava com o Strava desligado também, então não tem como saber a rota. Mas foram quase 10km que ele correu, pena que eu não fiz a média!

Grande abraço