terça-feira, 30 de junho de 2015

Mais um....(mais uma vez a trilha do Fedido)

Até que enfim pude voltar a fazer um pedal na terra. Os últimos tempos foram sombrios quanto a bike, mas a luz no fim do túnel veio. Rolou upgrade na bike, nos equipamentos, na câmera e no Bil, upgrade de peso só! Passei de 88/90 para 99, cheguei aos 101kg e tive que fechar a boca de verdade, se não ia entrar num caminho sem volta.
Na bike a chegada de suspensão nova (rockshocks xc28) + freio a disco + guidão 700mm + caixa de direção nova, fizeram a bike parecer outra totalmente diferente, já havia usado no asfalto para alguns poucos pedais e sentido a diferença, mas agora na terra, foi fantástico. De equipamento, veio camelback novo, que ganhei da linda e querida Amanda, uma mochila da Fox, com bolsos a vontade e 2l de capacidade de água, que caiu como uma luva pras minhas necessidades. Fora isso ainda veio o suporte peitoral para a GoPro, ainda aprendendo os ajustes dele, por isso o vídeo não ficou lá 100%, filmando muito próximo, faltou acertar a inclinação da câmera. uma semana atrás fui correr de Kart, e lá ficou melhor (vou por o vídeo aqui também).

Sobre o pedal então. Estava procurando um passeio que pudesse levar o Mark, já que havia 3 semanas que ele quase não saia de casa. O Stark avisou que iriam fazer o Fedido e depois seguir para o aeroporto e chácara Sozim para comer tilápia. Bem, como queria que o Mark fosse junto, não poderia sair da cidade com ele. Peguei o carro, o cachorro e a bike, coloquei tudo no carro e fomos até o distrito industrial, cheguei lá bem mais cedo do que o pessoal ia sair do parque ambiental, e fui fazendo o pedal no sentido inverso deles, assim, fui até entrada da fazenda modelo, onde fiquei esperando o pessoal. Lógico que nesse meio tempo, o Mark me deu uma super canseira, fazendo tiros de mais de 30km/h em alguns trechos e até pulando nos banhados para se refrescar. Mas também me mostrou o quanto parceiro ele é, toda vez que eu parava, ele pouco depois também parava, logo ali na frente e voltava para ficar comigo. Durante nossa espera, até o trem passou, experiência nova pro meu cachorro, que nunca tinha visto um de tão perto. 
Logo o pessoal voltou e comecei o retorno até o carro. O Mark até que se comportou bem, só vez ou outra que se enfiava entre o pessoal, ia um pouco mais a frente e logo parava pra me esperar. Quando a trilha abriu na estrada de novo, ele fez mais um tiro de 30km/h, mostrando que tem fôlego de sobra pra ir nos pedais com a galera, e logo chegamos no carro de volta. Ai foi hora de guardar o bicho sujo no carro, prender a bike e voltar pra casa. Nem preciso dizer que ele dormiu o resto da tarde e a noite todinha neh!

Segue o vídeo do pedal



E o vídeo do Kart que tinha dito antes


Abraço a todos!